Forjando a armadura ** A Sabedoria Vence Todas as Formas de Medo**

Clique aqui para comentar esta publicação



Forjando a Armadura...

 ** 



***

A Sabedoria Vence Todas as Formas de Medo  **

** (Rudolf Steiner)**

Nego-me a submeter-me ao medo,

Que me tira a alegria de minha liberdade,
Que não me deixa arriscar nada,
Que me torna pequeno e mesquinho,
Que me amarra,
Que não me deixa ser direto e franco,
Que me persegue,
Que ocupa negativamente a minha imaginação,
Que sempre pinta visões sombrias. 

No entanto não quero levantar barricadas por medo do medo,
Eu quero viver, não quero encerrar-me.
Não quero ser amigável por medo de ser sincero.
Quero pisar firme porque estou seguro,
E não para encobrir o medo.

E quando me calo, quero fazê-lo por amor
E não por temer as consequências de minhas palavras.
Não quero acreditar em algo só por medo de não acreditar.
Não quero filosofar por medo de que algo possa atingir-me de perto.
Não quero dobrar-me só porque tenho medo de não ser amável.
Não quero impor algo aos outros pelo medo de que possam impor algo a mim.

Por medo de errar não quero me tornar inativo.

Não quero fugir de volta para o velho, o inaceitável, por medo de não me sentir seguro no novo.
Não quero fazer-me de importante porque tenho medo de ser ignorado.
Por convicção e amor quero fazer o que faço e deixar de fazer o que deixo de fazer.

Do medo quero arrancar o domínio de dá-lo ao amor.
E quero crer no reino que existe em mim.
 
Fonte: Arte Médica Ampliada – revista da Associação Brasileira de Medicina Antroposófica. Ano XXX, No. 1 (outono, 2010), p. 41.
http://abmanacional.com.br/revistas/index.php?link=2 



Biografia de Rudolf Steiner


Nota: Os títulos dos livros de R.Steiner foram traduzidos a partir dos títulos originais em alemão, podendo não coincidir com títulos das edições em português. Para localizá-los, use o número GA (Gesamtausgabe, catálogo geral).
   
1861 Nascimento em 27/02, em Donji Kraljevec (Baixo Kralevec – acione o vínculo Rudolf Steiner no topo direito dessa página), na região chamada Medjimurje, Croácia, entre a Hungria e a Slovênia (*), filho de um funcionário da estrada de ferro. Pais vieram da Áustria. Infância e juventude em várias cidades da Áustria.
1872-1879 Ginásio e colégio em Wiener-Neustadt (perto de Viena).
1875-1889 Atividade de professor particular, muitas vezes para seus próprios colegas de classe, especialmente em matemática e ciências.
1879-1883 Estudos de graduação na Escola Politécnica de Viena (Wiener Technische Hoschschule). Estudo profundo de Goethe.
1882-1897 Editor das obras científicas de Goethe para a edição "Deutsche National Literatur" de J.Kürschner. Os 5 volumes estão no GA 1a-e. Veja o artigo "O Pensamento Científico de Goethe".
1884-1890 Professor particular dos 4 filhos de uma família de Viena, principalmente de um que era hidrocéfalo, e que mal sabia ler; consegue ajudá-lo a ponto de ele terminar seus estudos, ingressar e formar-se médico, tendo morrido na 1a. Guerra Mundial.
1886 Atividade na edição "Duquesa Sophia" das obras completas de Goethe. Publicação de Linhas básicas de uma teoria de conhecimento de Goethe com especial atenção para Schiller (GA 2)
1888 Editor da Revista Alemã (Deutsche Wochenschrift), em Viena (GA 31). Palestra no Insituto Goethe de Viena: "Goethe como pai de uma nova estética" (em GA 30).
1890-1897 Colaborador do Arquivo Schiller-Goethe em Weimar. Edição das obras científicas de Goethe.
1891 Doutorado em Filosofia na Universidade de Rostock, Alemanha. Publicação da tese ampliada: Verdade e Ciência – Prelúdio para uma Filosofia da Liberdade (GA 3).
1894 Encontro com Haeckel; início de correspondência com ele (GA 38). Publicação do que considerou sua obra mais importante, e a que iria durar: A Filosofia da Liberdade (GA 4).
1895 Publicação de Friedriech Nitzsche, um lutador contra seu tempo (GA 5).
1897 Mudou-se para Berlim, onde foi o editor (até 1900) da Revista de Literatura (Magazin für Literatur, em GA 31), onde coloca-se decisivamente contra o anti-semitismo, e da Folha Teatral (Dramaturgische Blätter) com O.E.Hartleben (GA 29-32). Atividades na Sociedade Dramatical Livre (Freie dramatischen Gesellschaft), na Liga Giordano Bruno, e em outras. Publicação de A Cosmovisão de Goethe (GA 6).
1899-1904 Professor na Escola de Formação para Trabalhadores (Arbeiter-Bildungsschule) de Berlim, fundada por W. Liebeknecht.
1900 Início da atividade de conferencista sobre temas antroposóficos por convite da Sociedade Teosófica em Berlim; em suas palestras no âmbito da Sociedade Teosófica transmite apenas os resultados de suas próprias pesquisas esotéricas. Publicação de Concepções de vida e de mundo no séc. XIX, amplida em 1914 para Enigmas da filosofia em sua história, apresentada como esboço (GA 18)
1901 Publicação de A mística no início da vida espiritual dos novos tempos, e sua relação com a cosmovisao moderna (GA 7)
1902 Assume a Secretaria Geral da Sociedade Teosófica Alemã. No mesmo dia, dá uma palestra com o título "Uma Antroposofia". Publicação de O cristianismo como fato místico e os mistérios da antiguidade (GA 8)
1902-1912 Intensa atividade de conferencista em Berlim e em toda a Europa, estabelecendo as bases da Antroposofia. Marie von Sievers torna-se sua constante colaboradora.
1903 Fundação da revista Luzifer, posteriormente Luzifer-Gnosis (GA 10-12, 34).
1904 Publicação de Teosofia – Introdução ao conhecimento supra-sensível e ao destino do ser humano (GA 9)
1905 Primeiros escritos sobre organização social trimembrada (GA 34). Publicação de Como se adquirem conhecimentos dos mundos superiores (GA 10), Crônica do Akasha (GA 11) e Os passos do conhecimento superior (GA 12)
1906 Encontro com Edoudard Schuré; Marie von Sievers havia se encarregado da tradução das obras deste.
1907 Organiza o congresso mundial da Sociedade Teosófica, em Munique, onde introduz pela primeira vez atividades artísticas.
1910 Publicação de A ciência oculta, um esboço (GA 13)
1910-1913 Os seus 4 Dramas de Mistério são encenados pela primeira vez, um em cada ano, em Munique (GA 14).
1911 Publicação de A direção espiritual do ser humano e da humanidade (GA 15).
1912 Introdução das novas artes de expressão corporal, a Euritmia (GA 277a), e da Arte da Fala (GA 281). Publicação de Um caminho para o auto-conhecimento do ser humano, em 8 meditações (GA 16) e doCalendário da Alma (em GA 40).
1913 Separação da Sociedade Teosófica e fundação da Sociedade Antroposófica. Publicação de O limiar do mundo espiritual (GA 17).
1913-1923 Construção do 1o. Goetheanum em Dornach, Suíça, uma verdadeira obra de arte em madeira. Várias construções em Dornach com projeto seu.
1914 Casamento com Marie von Sievers (daí por diante Marie Steiner). Publicação de Enigmas da filosofia em sua história, apresentada como esboço (GA 18).
1914-1924 Em palestras em Dornach, Berlim e em muitas cidades em toda a Europa, dá as indicações para uma renovação em muitas áreas da atividade humana: arte, pedagogia, ciências, vida social, medicina, farmacêutica, terapias, agricultura, arquitetura, teologia.
1916 Publicação de Sobre os enigmas dos seres humanos (GA 20).
1917 Publicação de Sobre os enigmas da alma (GA 21).
1918 Publicação de A espiritualidade de Goethe em sua manifestação no "Fausto" e no seu "Conto da cobra verde e do lírio branco"
1919 Intensa atividade de escritor e conferencista, principalmente no sul da Alemanha, sobre suas idéias de organização social, a Trimembração do Organismo Social, com a publicação de Os pontos centrais da questão social (GA 23), artigos no GA 24 e palestras nos GAs 328-341. No outono europeu, fundação da Escola Livre Waldorf (Freie Waldorfschule) em Stuttgart (GA 293-295), dirigida por ele até sua morte; essa escola existe até hoje, na Haussmanstrasse.
1920 Primeiro curso para médicos (Ciência espiritual e medicina, GA 312), iniciando a aplicação no que viria a se tornar a Medicina Antroposófica.
1921 Fundação do semanário Das Goetheanum, com suas contribuições regulares (GA 36, 260a). Essa publicação, em forma de tabloide, continua a ser editada até hoje. Fundação da primeira clínica Antroposófica, em Arlesheim, Suíça, por Ita Wegman, existente até hoje (Ita Wegman Klinik).
1922 Fundação do movimento de renovação religiosa Comunidade de Cristãos, por sacerdotes sob sua orientação. Publicação de Cosmologia, religião e filosofia (GA 25). Na noite da passagem para o ano 1923 o Gotheanum é incendiado criminosamente. No dia seguinte, continua suas palestras na marcenaria anexa.
1923 Início do projeto e confecção de modelos para o 2o. Goetheanum , que iria ser construído depois de sua morte, agora em concreto aparente. No Congresso de Natal, fundação da nova Sociedade Antroposófica Geral ("Allgemeine Anthroposophische Gesellschaft"), agora sob sua direção.
1923-1925 Escreve semanalmente sua autobiografia Minha vida (GA 28), que ficaria inconcluída (cobre sua vida até 1907). Colaboração com a Dra. Ita Wegman no livro sobre medicina antroposófica, Fundamentos para uma ampliação da arte médica segundo os conhecimentos da ciência espiritual (GA 27), único livro seu em co-autoria.
1924 Curso sobre agricultura em Koberwitz (Fundamentos da Agricultura Biodinâmica – vida nova para a terra,GA 327), dando origem à agricultura biodinâmica. Curso sobre Pedagogia Curativa (GA 317), dando origem a esse ramo de aplicação da Antroposofia. Depois de intensa atividade de palestras e cursos nos últimos anos, e uma última em 28/09 para os membros da Sociedade, início da doença fatal.
1925 Morte em Dornach em 30/03. Toda sua obra foi publicada, incluindo seus livros e cerca de 6.000 palestras, compreendendo mais de 350 volumes.

(*) A informação sobre o local exato de nascimento de Steiner foi fornecida por Mario[email protected], a quem agradecemos.
Vínculos

Extraído de: http://www.sab.org.br/portal/aantroposofia/biografia-de-rudolf-steiner




Gostou? Compartilhe esta publicação nas redes sociais

0 comentários:

Postar um comentário